pressa de viver/o outro anônimo 

são apenas acordes vocais
e sorrisos congelados
nas ruas desconhecidas de Bonsucesso

são apenas impulsos 
e o acalanto em desalento
de uma pobre alma suja pelo regresso

um círculo vicioso 
para cada minuciosa manhã 
de domingo ensolarado

e eu o dedico infinitamente
para aquele que passou
sem jamais ter estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário